Aplicativo

Polícia Civil lança aplicativo que reforça a importância das denúncias da violência contra as mulheres após 14 anos da Lei Maria da Penha

Para celebrar os 14 anos da Lei Maria da Penha, a Polícia Civil de Minas Gerais convida a todos que divulgue o aplicativo MG Mulher.

Hoje dia 7 de agosto, comemoramos 14 anos de sanção da Lei Maria da Penha, que estabelece ser crime todo o caso de violência doméstica e intrafamiliar no Brasil.

Criada a partir de uma condenação internacional, permitiu várias conquistas, como a facilidade na tramitação de ocorrências de violência doméstica contra mulheres e a criação de juizados e varas especializadas.

Para celebrar os 14 anos da Lei Maria da Penha, a Polícia Civil de Minas Gerais convida a todos que divulgue o aplicativo MG Mulher. 

Em Minas Gerais só esse ano já foram mais de 60 mil queixas de violência contra a mulher. Nesta data comemorativa da Lei, surge a impôrtancia das denúncias e traz um aplicativo que pode salvar vidas! O app é gratuito. 

O aplicativo, desenvolvido pela Superintendência de Informações e Inteligência Policial, está disponível para download nas appstores dos sistemas operacionais Android e IOS;

Após um breve cadastro, as mulheres terão acesso a diversos conteúdos relativos à temática da violência doméstica. São vídeos, textos e áudios que poderão auxiliá-la no enfrentamento do problema, ampliando o seu conhecimento e fortalecendo as suas tomadas de decisões;

O aplicativo permite, ainda, que a mulher possa criar uma rede colaborativa de contatos confiáveis que ela poderá acionar de forma rápida, caso sinta que está em situação de perigo;

Essa rede de amigos e familiares poderá ser acionada via SMS e a sua localização será enviada ao destinatário. De posse da localização, o destinatário poderá acionar a Polícia Militar que, de forma mais rápida, chegará até a vítima;

Com sistema de localização, a usuária, ao clicar em “Unidades Policiais” ou “Instituições de Apoio”, tem acesso a listas geradas na tela, que contêm a informação da distância em que elas se encontram.

 

 

Comente