Meteoros Aquáridas

Chuva de meteoros Aquáridas é fotografada no céu de Iguatama

Evento luminoso contou com cerca de 25 meteoros por hora; o melhor período de observação ocorreu na madrugada de quarta por volta das 4 horas da manhã de quinta-feira

A madrugada desta quarta-feira (29), foi marcada pelo ápice da chuva de meteoros Delta Aquáridas do Sul. O fotógrafo Iguatamense, Vinício Pissá, conseguiu o registro desse magnífico fenômeno, que ocorre todo ano entre os meses de julho e agosto. A chuva iluminou o céu com cerca de 25 meteoros por hora. Os cliques foram feitos na Zona Rural da cidade, foram usadas duas câmeras diferentes. A primeira foto foi registrada às 4h19 da manhã e a outra às 4h22. Outros cliques com menor intensidade do fenômeno foram feitos.

Caso você tenha perdido o evento astronômico, não se preocupe, ainda é possível observar a passagem dos detritos espaciais pela órbita terrestre que vai perdurar até a metade do mês de agosto.

A Delta Aquáridas do Sul (South Delta Aquariids - SDA) é melhor observada no Hemisfério Sul, pois seu radiante - ponto de onde os meteoros aparentam surgir, na Constelação de Aquário- fica mais alto em nosso céu.

A chuva de meteoros Alfa Capricornídeos também está no auge de sua atividade. Ela acontece anualmente entre julho e setembro e, em 2020, seu pico coincidiu com o da Delta Aquáridas. Mas, ela é bem menos ativa, produzindo cerca de cinco meteoros por hora, com uma velocidade de 25 km/s

Apesar de mais difícil de observar, a Alfa Capricornídeos é um espetáculo diferente: os meteoros aparecem como bolas de fogo brilhantes, que deixa clarões em vez de rastros no céu. Como o nome diz, seu radiante fica na constelação de Capricórnio

Aquáridas do Sul ainda reserva a média de 10 meteoros por hora para a madrugada desta quinta-feira (30).

Comente