Turismo

Capitólio tem aglomerações em embarcações e engarrafamentos durante o feriado

Prefeito diz que os hotéis estão atendendo apenas 50% da demanda, mas aluguel de casas rendeu cerca de dez mil turistas na cidade

A cidade de Capitólio, no Sul de Minas Gerais, ficou lotada de turistas neste fim de semana prolongado com o feriado desta segunda-feira (7). Em imagens postadas nas redes sociais é possível ver aglomerações de pessoas em embarcações no Lago de Furnas e também congestionamentos quilométricos na entrada da cidade. Por causa da Covid-19, um decreto municipal proíbe aglomerações e pede que os turistas usem máscaras e os estabelecimentos comerciais devem disponibilizar álcool em gel 70%.

Pelas redes sociais, os usuários se revoltaram com as imagens e questionaram se já havia sido liberada a vacina só em Capitólio. As imagens mostram as pessoas sem uso de máscaras e aglomeradas tanto em embarcações quanto fazendo churrascos em áreas comuns.

O prefeito da cidade José Eduardo Vallory (PT) estima que Capitólio tenha recebido de 8 a 10 mil turistas entre sábado (5) e esta segunda. "Realmente a cidade está com um movimento atípico. Acredito que as pessoas estavam há muito tempo de quarentena e agora vieram para cá, como um desafogo. Nós hotéis estamos permitindo apenas 50% da capacidade e eles estão cumprindo. Todos eles ficaram sem vagas, ou seja com 50% da ocupação. O problema é que muita gente vem para cá para casas privadas e acaba tendo muitos turistas", explicou o prefeito.

Segundo ele, fora da pandemia, Capitólio costuma receber nos feriados de 25 a 30 mil turistas. "Os índices de infecções pelo coronavírus estão estáveis aqui na cidade, mas se observarmos aumentos, teremos que estudar novas medidas. A reabertura foi necessária para manter a economia da cidade, porém estamos monitorando e pedindo as pessoas para tomarem as medidas de segurança", informa o prefeito.

Dentre as regras publicadas pela cidade para a volta das atividades turísticas estão: funcionamento dos bares só até meia-noite; proibição de música ao vivo; os passeios náuticos estão operando com 70% da capacidade total da embarcação e os atrativos precisam ter controle de visitação.

Atualmente Capitólio tem 42 casos confirmados da doença e três mortes, segundo boletim da Secretaria Municipal de Saúde deste domingo (6).

Comente