TREINAMENTO

Aviões caça da Força Aérea Brasileira sobrevoam Lagoa da Prata em treinamento operacional

Dois caças da aeronáutica sobrevoaram a cidade na tarde de sexta-feira (31)

Na tarde desta sexta-feira (31), Lagoa da Prata presenciou um fato no mínimo curioso. Por volta das 14h20, um estrondoso barulho deixou a população da cidade curiosa, fazendo com que os moradores saíssem às ruas para se inteirar do que estava acontecendo nos céus da região. Aparentemente, dois aviões caça da força militar, sobrevoaram a cidade em altitude relativamente baixa, causando um enorme estrondo que não é costumeiro em nossa região.

Na ocasião, muitos curiosos se deslocaram até a região da usina Biosev, acreditando que os aviões de alta performance poderiam ter pousado no aeroporto local. Porém, os aviões que se deslocavam no sentido norte-sul, seguiram sua rota sem nenhuma escala em Lagoa da Prata.

Logo que os aviões sobrevoaram a cidade, o acontecimento virou pauta em diversos grupos de WhatsApp, Facebook e Twitter. Não demorou muito para que especulações a respeito do sobrevoo inundassem a internet lagopratense. A redação entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Força Aérea Brasileira (FAB).

Em um primeiro momento a comunicação da aeronáutica pediu mais informações sobre o ocorrido e que iriam checar se algum agrupamento militar estaria fazendo alguma missão ou treinamento na região.

No início da noite um tenente da FAB, entrou em contato com o Jornal Cidade via telefone, e informou que duas aeronaves F-5 do 1° Grupo de Aviação de Caça (1° GAvCa) sobrevoaram a região de Lagoa da Prata em missão de treinamento operacional.

Os aviões caça F-5 são os principais aviões de defesa aérea do Brasil. Em 2020 os caça supersônicos completaram 45 anos de operações com a Força Aérea Brasileira. Os aviões militares podem alcançar a incrível velocidade de 1700 km por hora

Os caças F-5 são operados hoje por cinco esquadrões da FAB: Pampa, sediado em Canos (RS), Pacau, em Manaus (AM); Jambok e Pif Paf, em Santa Cruz (RJ); e o Jaguar, situado em Anápolis (GO). Por questões estratégicas a Força Aérea não informou quantos caças atualmente estão em condições operacionais.

Comente