Notícias

Artigos / Colunas

RAIO-X DA COPA DO BRASIL: QUEM AVANÇA?

Foto: Clube Atlético Mineiro

Na última segunda-feira, as bolinhas pipocaram no sorteio da CBF e foram conhecidos os confrontos das quartas de final da Copa do Brasil. O título, além de ser importantíssimo no calendário dos clubes brasileiros, é fundamental para as finanças dos vencedores. Para quem ama futebol, é inegável que o sistema "mata-mata" se torna muito mais emocionante e atraente quando os passos para a conquista se aproximam.

 De cara, Atlético e Cruzeiro se enfrentarão após a conquista nacional do alvinegro diante da Raposa em 2014. Roger Machado, responsável por iniciar o trabalho vencedor do Grêmio ainda em 2016, comandará o surpreendente Bahia frente aos tricolores dos Pampas. O gaúcho Felipão terá a difícil missão de eliminar o forte Internacional, que se encontrou com Odair Helmann: subiu de divisão, beliscou uma terceira colocação no Brasileirão do ano passado e vem muito forte em 2019. Athletico-PR e Flamengo repetirão a finalíssima de 2013 (quando o rubro-negro carioca foi tetracampeão da competição). Emoção não vai faltar!

 Análise dos confrontos:

 - Athletico-PR x Flamengo:

Em termos de estrutura, as equipes paranaense e carioca são belíssimos exemplos de organização, planejamento e de finanças "saudáveis". Com isso, Athletico-PR e Flamengo puderam investir bastante na montagem dos elencos nos últimos anos; especialmente, neste ano e no ano anterior. A saída precoce de Abel Braga e a chegada de Jorge Jesus ao Flamengo indicam uma nova tentativa de dar consistência ao frágil setor defensivo. O meio-campo e o ataque flamenguistas estão correspondendo, mas as laterais ainda têm sido o maior problema. Tiago Nunes, um dos técnicos mais elogiados pela imprensa, traz dinamismo e objetividade ao Athletico poderoso em casa, mas que não impõe o mesmo ritmo jogando longe de seus domínios. O Flamengo joga a segunda partida no Maracanã.

Palpite: Flamengo

 

- Bahia x Grêmio: 

As figuras de Roger Machado e Renato Gaúcho, grandes ídolos do Grêmio, são indissociáveis do confronto entre os nordestinos e os sulistas. O primeiro personagem citado é uma peça essencial para o ressurgimento do Tricolor Gaúcho nas decisões de campeonatos do Brasil. É verdade que Roger não foi tão bem em seus trabalhos posteriores com Atlético e Palmeiras, mas o treinador faz um ótimo trabalho à frente dos baianos. Renato dispensa comentários: foi campeão da Copa do Brasil em 2016, semifinalista do torneio no ano passado e campeão da Libertadores em 2017. Ambos têm estilos ofensivos. Duelo, no mínimo, interessante, já que o Bahia decidirá a vaga em casa.

Palpite: Grêmio

 - Internacional x Palmeiras:

É o embate de maior qualidade técnica, pois Inter e Palmeiras vivem momentos parecidíssimos e jogam de maneiras semelhantes: os laterais e os volantes participam muito da construção das jogadas e as defesas são verdadeiros paredões. O descompasso pode surgir na bola aérea, na eficiência de Guerrero ou no improviso de Dudu. Neste ano, o Palmeiras venceu o adversário, em São Paulo, por 1x0 no Campeonato Brasileiro. Os colorados decidirão no Beira-Rio.

Palpite: Internacional

 - Atlético-MG x Cruzeiro:

Por si só, clássicos demonstram pontos de equivalência. Na decisão do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro foi campeão, mas pode-se dizer que o Atlético jogou mais na ida e na volta. Tudo em aberto e de forma imprevisível. Hoje, o momento dos comandados de Rodrigo Santana é bem melhor. Até por isso, os cruzeirenses estão comemorando a pausa para a Copa América, a fim de ajustar a defesa e melhorar o ataque inoperante. Em 2014, deu Atlético. É uma possibilidade enorme para o Cruzeiro "dar o troco", já que é o atual bicampeão da Copa do Brasil e está mais do que acostumado com decisões nos últimos tempos. O Atlético joga o duelo final no Independência.

Palpite: Cruzeiro

Veja também

Publicidades